Sem categoria

Carta da SEDUC/Escada declara apoio ao ato público do próximo dia 13

Movimentos sociais, sindicais e populares de Escada estão convocando a população para um Ato Público no próximo dia 13 de agosto. A iniciativa faz parte de apoio à Paralisação Nacional aprovadas por Centrais Sindicais e pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE.

O ato, segundo os organizadores, tem por objetivo a defesa da educação e posição contrária à Reforma da Previdência, além de envolver outros temas que impactam diretamente na vida dos escadenses como aumento da violência, desemprego, desmatamento e liberação de agrotóxicos. Por entendimento da SEDUC, os temas propostos têm reflexo direto na vida das escolas, dos professores e dos escadenses.

Tendo em vista este cenário e a necessidade de reflexão sobre os rumos do país, a Secretaria de Educação, da Cultura e dos Esportes de Escada decidiu, em reunião colegiada, apoiar o Ato Público e esclarecer aos gestores, coordenadores, professores e demais servidores da educação que o momento exige a união de todos.

“O desemprego, a violência contra os jovens, o desmatamento, a redução dos investimentos em educação e a reforma da previdência são temas atuais e que preocupam os brasileiros. Nossa cidade é parte desse conjunto e, portanto, precisa ter uma posição em defesa do país”, explicou John Kennedy, Secretário de Educação.

Confira a seguir o conteúdo completo da carta:

Carta aos gestores, coordenadores e professores da Rede Pública Municipal de Escada

Na próxima terça-feira, dia 13 de agosto, movimentos sociais, entidades estudantis e de professores, partidos políticos, além de centrais sindicais em todo país realizarão uma Paralisação Nacional. As duas principais bandeiras desse movimento são a “defesa da educação e da Previdência social”.

Em Escada, movimentos sociais, estudantis, sindical e partidos locais incluíram nessa pauta outras questões que preocupam a sociedade brasileira. E destacam: a crise na indústria e no comércio, o aumento do desemprego e da precarização do trabalho; o ataque aos direitos sociais; o aumento da fome e da miséria, o aumento da violência, a destruição da Amazônia a liberação dos agrotóxicos, ameaças aos povos indígenas, além da ameaça de destruição do sistema de saúde.

A Secretaria de Educação em Escada reconhece o difícil momento porque passa o país, inclusive com denúncias que envolvem autoridades do poder judiciário. E acredita que as denúncias serão apuradas.

Por conta da paralisação, a SEDUC/Escada entende que não se pode impedir a mobilização popular e, em alguns casos, como a pauta proposta em Escada, é preciso reforçar estas reivindicações, sob pena de prejuízo de toda sociedade escadense e, especialmente de todos aqueles que fazem a educação em nossa cidade e em nosso estado.

Por isso, de forma coletiva, decidimos aderir à paralisação por entendermos ser importante a mobilização iniciada pelos movimentos sociais. Pedimos aos gestores, coordenadores, professores e demais servidores que expliquem aos pais, mães, responsáveis, ou estudantes os motivos da paralisação e convide-os a ampliar esse grito de todos aqueles e aquelas que acreditam que é possível impedir um desgaste maior.

Esperamos a compreensão e empenho de todos e todas.

Atenciosamente,

John Kennedy
Ana Neto
Edmundo Fernandes
Henrique Claudiano
Laura Cristina
Severina Barroso
Teresinha Melo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s